O mau humor une!

Ouve essa da Blitz enquanto você lê porque: é engraçadinha, é vintage, porque sim!Quanta gente de mal com a vida, credo! Eu vi essa tirinha esses dias e amei, porque é bem a realidade. De vez em quando sempre eu sou bem azeda, não gosto desse lance de dar bom dia pra estranhos na rua. Mas acontece que numa fila de banco, padaria, num local onde muitas pessoas estão esperando a mesma coisa, não custa dar aquele sorrisinho simpático.

O que eu tenho percebido é uma certa moda do mau humor, onde parece ser mau humorado é mais bem aceito do que ser bem humorado e aquele que é “feliz” é taxado de chato, alegre demais, feliz demais. Eu, particularmente, adoro conviver com pessoas que enxergam o lado melhor da vida, porque ajuda a gente a ser positivo também! Como eu disse ali em cima, às vezes eu sou meio azeda, assumo (se for de manhã cedo então, nem acordada eu tô, quem dirá simpática…) mas prefiro olhar o lado bom da vida a ver o pior lado que ela traz.Eu sei que o dia a dia tem estado difícil, que a rotina cansa, que as notícias nos jornais nem sempre são as melhores, mas se a gente ficar nessa murmuração, numa reclamação, só vamos fazer coro às desgraças e parar de enxergar as coisas mais limpas, mais claras e mais felizes! Você pode até estar aí, rangendo os dentes lendo esse texto, porque, por natureza, você é um (a) mau humorado (a), mas eu te digo, minha amiga, meu amigo: tente mudar esse seu modo de pensar e tente se alegrar um pouco mais. Garanto a você que as pessoas vão até querer ser suas amigas… Gente mau humorada de natureza me lembra o Grinch, do conto de Natal. Comece a conviver com pessoas bem humoradas e veja o que vai te acontecer! Se não conhece o Grinch, fica a dica de filme pro fim de semana! ;) Não faço aqui um convite para colocar lentes cor de rosa nos olhos e começar a enxergar o mundo todo lindo, sem problemas ou dificuldades. Só convido a olhar pra essas coisas de forma diferente, mais positiva, tentando entender o que há por trás de cada coisa ruim ou o que cada situação negativa nos ensina. Olhar a vida com positividade e bom humor não é negar que existem coisas ruins, mas é ser uma voz dissonante nesse mundo rabugento!

Um grande abraço e Feliz Ano Novo! Que em 2018 possamos mudar a maneira de enxergar a vida!

Até o próximo texto!

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

Metas pra 2018?

Se você, assim como eu, faz uma lista de metas pra alcançar no próximo ano, e depois fica meio frustrado porque metade dela não rolou, calma!! TÁ TUDO BEM :D

Esse vídeo não é pra te convencer a não fazer mais metas para o novo ano, nem te fazer pensar que nada vai dar certo. É só pra te lembrar que faz bem tirar um pouquinho do peso do mundo das suas costas. Que tudo bem os planos não darem certo. Que às vezes, por mais que você se esforce, as coisas não vão sair como você queria, simplesmente porque você não tem o controle de tudo. Esse vídeo é pra te lembrar das coisas incríveis que aconteceram ao longo do ano, que você nem tinha colocado como meta, como objetivo ou mesmo como desejo. Você certamente conheceu pessoas incríveis, mudou seu ponto de vista sobre muitas coisas, se re-descobriu, teve momentos surpreendentes e também aqueles cheios de tranquilidade. Com certeza fracassou em muitos deles, ficou triste, chorou. E tudo bem! Tá aí um ano novinho, pra gente errar tudo de novo, chorar mais um tanto, e sair dele ainda mais forte pra tentar tudo de novo. Porque mesmo não tendo o controle de tudo, e não acreditando em meritocracia, eu ainda acredito que o caminho é sempre mais importante que a chegada, e por ele, que ainda tento, tento e vou continuar tentando.

 

Thalita Santos

Thalita Santos é especialista em Mídia, Informação e Cultura pela ECA/USP.
Publicitária, aspirante a atriz e produtora cultural. Apaixonada por artes e por qualquer novo aprendizado que possa surgir.

É impossível ser feliz sozinho… :(

Quando Tom Jobim (meeeeestre!) escreveu essa música em 1967, ainda era muito enraizado na sociedade o conceito de que, quem ficasse solteiro ou “sem par” tinha algum problema!Acontece que, 50 anos depois do lançamento de Wave, ainda tem uma coisa dentro das pessoas que ser sozinho é algo terrível e que ninguém deveria querer na vida. Tudo mentira! Você já deve ter lido algo do tipo, semelhante a esse texto, mas acho necessário ter mais uma voz libertando você (e a mim também!) dizendo que sim, é possível ser feliz sozinho SIM! (neste momento sugiro que você cante o refrão do Hino da República, junto comigo: “Liberdaaade! Liberdade!!)

Após esse momento de dura realidade nas nossas vidas, vamos aos fatos! Tirando os gêmeos, que passam juntos o tempo todo na barriga e nascem quase juntos, todos nós viemos sozinhos ao mundo, somos seres individuais, cheios de maravilhosidades dentro de si e totalmente capazes de ser felizes sem ninguém do lado. É claro que precisamos de amigos, família, estamos em sociedade e viver sozinho é quase impossível.

O que quero dizer nesse texto é que: namorando ou estando solteiros, devemos nos contentar com a nossa própria companhia! E ser feliz sozinho! Então, Tom Jobim que me perdoe, mas ser feliz sozinho é questão de sobrevivência! Só que é complicado encontrar esse caminho da auto realização!Por isso escrevo sobre o assunto: para jogar uma luz nas ideias para tentar encontrar uma resposta. Porque realmente, eu super concordo que a gente deve aprender a ser feliz sem ter alguém pra chamar de mozão! E aí, se é de sua vontade, quando aparecer a criatura que vai ocupar um espaço na sua vida, você vai continuar a ser feliz, pois aprendeu a ser feliz consigo mesmo!

Pessoas felizes são pessoas bem resolvidas e pessoas bem resolvidas são apaixonantes! Pessoas apaixonantes atraem pessoas apaixonantes e bem resolvidas. Entendeu onde chega essa linha de raciocínio? Você fica aí, querendo um coração pra morar, querendo um fofo ou uma fofa pra chamar de seu, mas é um mal resolvido, cheio de tralha dentro de si, com um letreiro luminoso na testa piscando: estou cheia de problemas do passado, cheio de coisas mal resolvidas, entupido de tranqueiras que vão te sufocar! Infelizmente, as pessoas que se aproximam são aquelas piores, do pior tipo, com a pior índole, que vão te usar e te marcar mais um pouco!

Encerro com os filósofos gregos: “Conhece-te a ti mesmo!” Só se conhecendo, sabendo o que gosta, o que não gosta, o que te faz feliz, o que incomoda, aceitando seus defeitos, trazendo à tona suas qualidades e convivendo feliz consigo mesmo que aquela pessoa esperada vai aparecer! Vá ao cinema sozinho, à praia, viaje sozinha, vá naquela peça de teatro que você quer ver mas ninguém quer te acompanhar; desenvolva um hobbie para fazer sozinho, aprenda algo novo, cante no chuveiro, leve o cachorro pra passear, seja simpático com o vizinho mesmo que ele seja um mala, sorria para crianças na rua e se torne sua melhor versão! Dessa forma, estaremos livres para encontrar um alguém que também está em sua melhor versão!

Grande abraço e até a próxima!

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

Festinhas de fim de ano!

Essa semana teve mais um vídeo novo no meu canal! E quero compartilhar com vocês essa reflexão bem coerente sobre essa época do ano :P

Vamos falar sobre festinhas da firma, e sobre não tê-las quando você não tem firma. Essa é uma das coisinhas que sinto falta da vida CLT, mas, como vocês já devem ter lido em algum lugar, nenhum CNPJ vale um AVC, não é mesmo? Sigamos, com nossas próprias festinhas e nossa consciência limpa, e livre!

 

Não deixe de se inscrever no canal, e deixar sua opinião, tá bem?! =)

Beijos, beijos!

 

Thalita Santos

Thalita Santos é especialista em Mídia, Informação e Cultura pela ECA/USP.
Publicitária, aspirante a atriz e produtora cultural. Apaixonada por artes e por qualquer novo aprendizado que possa surgir.

Extraordinário

Não, isso não é uma resenha ou crítica cinematográfica. Como sempre é só mais uma dessas reflexões que me vem quando eu vejo algo que me emociona e me faz pensar. Domingo passado fui ao cinema assistir Extraordinário e você já deve ter ouvido falar nesse filme que é o hit do momento né? Tá todo mundo assistindo e chorando. Não vou nem comentar da atuação da Julia Roberts e do Jacob Tremblay, que interpreta o personagem principal, porque né? Eles arrasam simples assim. Mas vou falar sim da beleza inusitada que é o filme.

Confesso que fui assistir com a certeza que ia presenciar cenas infindáveis de tristeza, bulling e dramas pessoais. Passei mais da metade do filme esperando que o pior dos piores fosse acontecer, aquela reviravolta do roteiro que faz a gente perder o chão e se debulhar em lágrimas. Mas não, isso não aconteceu.  O que aconteceu foi melhor e pior ao mesmo tempo, em vez de cenas tristes você se depara com cenas humanas. Totalmente humanas e não é raro você se identificar com um ou outro personagem. É lógico que o filme traz o drama do personagem principal, mas todo o roteiro é envolto por cenas tão humanamente simples. O filme mostra a rotina, o cotidiano, a luta diária que todos nós enfrentamos na nossa vida e que vamos combinar às vezes dá mesmo para fazer um filme né?

A emoção que eu senti, e espero que outras pessoas também tenham sentindo, é o quanto a nossa luta cotidiana pode ser bela. Nossas derrotas e conquistas são dignas de serem celebradas Sai do filme com aquela sensação do quanto nós, seres humanos, podemos ser surpreendentes. Como podemos ter atitudes tão horríveis em alguns momentos e tão belas em outros. Como somos tomados por decisões corajosas e covardes ao mesmo tempo, e que apesar de atitudes horríveis, carregadas de preconceito e ódio, o ser humano ainda é capaz de atitudes lindas e amorosas. O filme para mim foi uma grande dose de otimismo, fé e esperança na nossa humanidade. Me passou aquela sensação que somos todos guerreiros incansáveis dessa batalha doida que chamamos de vida e que as vezes só basta olhar e ouvir com atenção para encontramos o extraordinário do mundo.

Rafaela Moyses

Rafaela Moyses, Bacharel em Relações Públicas, nerd de plantão e amante de livros. Apaixonada pela arte de ler e escrever, busca nas palavras o refúgio da vida.

Vamo parar com a auto-sabotagem?

Olá queridxs!

Você já quis muito tentar algo, teve a possibilidade, e não tentou porque ficou com medo?!

Você já se sentiu meio idiota só por pensar em prestar uma prova, um teste, só porque estariam outras pessoas que você julga serem super mais inteligentes e incríveis do que você?

A minha resposta é sim, com certeza, sempre! E é disso que tô falando no vídeo dessa semana! Vem ver?!

Deixa nos comentários se você também se sente assim, e quais são suas táticas pra dizer um “hey, perai” e seguir tentando, mesmo que com medo, porque afinal, lidar com os não’s da vida é tão importante quanto conquistar o sim!

 

Se você gostou do vídeo, não deixa de dar seu like, compartilhar com os amigos, e claro, não esquece de se inscrever no canal <3

Beijos beijos!

Thalita Santos

Thalita Santos é especialista em Mídia, Informação e Cultura pela ECA/USP.
Publicitária, aspirante a atriz e produtora cultural. Apaixonada por artes e por qualquer novo aprendizado que possa surgir.

Redes sociais: ódio e amor juntinhos

Acabamos de postar esse vídeo, novinho em folha no canal E Agora, Thalita?

Vamos bater um papinho sobre redes sociais? Assistam, curtam, mostrem aos migxs, se inscrevam no canal, e não deixem de compartilhar sua opinião também! Vamos dividir nossos olhares e desabafar um pouquinho?

Espero vocês lá! Beijos!

 

Thalita Santos

Thalita Santos é especialista em Mídia, Informação e Cultura pela ECA/USP.
Publicitária, aspirante a atriz e produtora cultural. Apaixonada por artes e por qualquer novo aprendizado que possa surgir.

E agora, Thalita?

É com o coração quentinho que quero indicar meu canal no Youtube, feito com muito carinho e um punhado de dedicação,  juntinho com Glauber Brasil (meu editor/produtor/diretor preferido).

Nos vídeos, vou contar um pouquinho da minha experiência pós pedido de demissão, os medos, as conquistas, tropeços e todas as dúvidas que aparecem, todos os dias!

Assistam, se inscrevam no canal, opinem! Vamos compartilhar experiências e um punhado de amor <3

Canal E Agora, Thalita?

Thalita Santos

Thalita Santos é especialista em Mídia, Informação e Cultura pela ECA/USP.
Publicitária, aspirante a atriz e produtora cultural. Apaixonada por artes e por qualquer novo aprendizado que possa surgir.

Você é indiscreto?

O mundo está indiscreto! Credo, quanta gente que não sabe guardar a própria opinião para si ou que não tem aquele filtro básico entre o que o cérebro produz e o que a boca fala!

Do jeito que pensa, fala… Fonte: Google

E tenho ouvido e prestado atenção nas pessoas. Aliás, prestar atenção nas pessoas é um hábito que criei há muito tempo nas rodoviárias que frequentei. Por passar muita gente, lá se tornou um local ótimo para observar as pessoas, suas reações, seus hábitos, a forma de se relacionar com os estranhos, enfim, foi quase um estudo sociológico!

Nessas observações percebi que as vezes as pessoas emitem suas opiniões sem serem perguntadas. Se isso é ruim com desconhecido, imagina com aquela pessoa conhecida, sua amiga, familiar? Triplica a chatice dos comentários indesejados. E isso tem acontecido demais comigo!

Já tem quase um ano que estou passando por um desajuste hormonal, o que me causou muitas espinhas, principalmente nas costas e rosto. Eu conheço a razão delas estarem lá, me incomodam bastante, estão avermelhadas, algumas ficam grandes… Eu sei que elas existem! Mas ultimamente 10 entre 10 pessoas que me conhecem há bastante tempo (eu não tinha espinhas nem quando adolescente) me perguntam: “e essas espinhas aí?”. Como se fosse algo legal, do tipo: “e esse corte novo de cabelo aí?”.

Acho tão desnecessário esse tipo de pergunta! Além de desnecessário, é indiscreto. É a mesma coisa que perguntar “e esse peso novo que você adquiriu?”, alguns chegam ao cúmulo de “nossa, engordou hein? Tem que se cuidar!”, como se o dono do corpo já não soubesse que isso aconteceu! É quase engraçado (se não fosse chato mesmo) as pessoas fazerem certas observações a respeito do nosso corpo, pele, cabelo. É como se a gente não tivesse consciência do próprio corpo!

As pessoas são estranhas! Pior de tudo é quando, acompanhada da perguntinha indiscreta, vem a “receita milagrosa da minha vó de 100 anos pra resolver esse seu problema”! Por acaso você perguntou para a pessoa se ela quer resolver a situação que você está observando? Se certificou de que esse “problema” é realmente um problema pra pessoa? Aliás, você perguntou se ela já não está resolvendo essa situação com uma “solução milagrosa da indústria farmacêutica”? Ainda mais, você perguntou se ela QUER a sua opinião?

Se o que for falar não acrescenta, faça como a Mafalda! Fonte: Google

E se por acaso você não se incomoda com pessoas indiscretas ou com perguntas sem noção, talvez seja você a pessoa sem noção que faz perguntas indiscretas! #FicaDica  ;)

Pra encerrar esse meu momento “Lula Molusco”, fique com essa imagem que vi no instagram de uma amiga. Quem sabe compartilhando esse texto, com essa imagem, as pessoas indiscretas ao seu redor se toquem e comecem a melhorar. Ou então, você mesmo perceba que é assim e busque melhorar! Vai por mim, as pessoas vão gostar mais de ter você por perto!

Um grande e discreto abraço e até a próxima!

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

Rock in Rio 2017

O Rock in Rio 2017 já começou e tem a expectativa de atrair 700 mil pessoas. O evento, que está em sua sétima edição deverá ser mais um sucesso de público.

Claro que não é um festival apenas voltado para o bom Rock and Roll, porém é uma grande oportunidade para assistir o show de grandes bandas pelas nossas terras.

O canal fechado Multishow irá transmitir todos dias na integra o festival, confira abaixo sua programação.

Esta semana a grande atração do Rock in Rio será Bon Jovi, Aerosmith e Red Hot Chilli Peppers.

Bom Festival a todos .

 

Continue lendo “Rock in Rio 2017”

David Paulino Silva

David Paulino Silva publicitário e cozinheiro, fundador do conteúdo aleatório,além de ser campineiro e ponte pretano, fundador do fotográfico http://www.instagram.com/relatopb, amante de arte, fotografia, cerveja e boa comida.