Ego, Relação e Maturidade

Segredos íntimos, olhares penetrantes, carinho, respeito, planejamento a dois, divisão das tarefas, são alguns pontos da relação a dois, mas a cumplicidade é a grande diferença que alimenta os amores.

Um bom relacionamento exige muitos fatores, porém um fator muito importante é o  amor. Porém este fogo só irá continuar queimando se as atitudes do casal sempre forem maduras em uma proposta de crescimento em conjunto.

Sem a união na relação, a tendência seja que os egos gritem, em momentos em que a razão deveria ser ouvida deixando de lado a emoção, e que sentimentos sejam observados deixando de lado o individualismo.

Apenas a atração sexual em uma relação desvaloriza o sentimento e supervalorizar a libido (instinto). Porque assim olhamos o outro apenas como indivíduo e não como alguém que você deseja realizar sua total plenitude.

A pessoa focada em si, sempre irá direcionar a relação em um via de mão única, aonde o final sempre será os seus interesses. Deixando de lado as expectativas e esperanças do companheiro escolhido, assim matando a famosa cumplicidade.

Estes interesses individuais acabando se tornando carências, para suprir os vazios da vida da pessoa, que sempre se revelam um dia após outro.

Acontecendo isto a convivência do casal acaba comprometida, afetando completamente a vida a dois, que deveria ser uma troca de energias favoráveis para o crescimento individual e do casal, afinal quando há harmonia o casal e o individual crescem juntos.

Na falta da cumplicidade, o indivíduo isola-se em si mesmo. E perdido o objetivo da união, tudo interfere na relação, e como mecanismos de bem-estar as pessoas tentam maneiras e formas de ludibriar o que esta acontecendo e manter as aparências.

Porém, nem toda fuga leva a caminho bons, com o passar do tempo poderá surgir uma desilusão, que pode levar para caminhos ainda piores.

Cumplicidade afetiva exige desprendimento, confiança, percepção de si mesmo e do outro, sensibilidade, afetividade e acima de tudo o amor, que envolve todos os pré-requisitos de uma relação saudável e focada no crescimento.

Uma parceria verdadeira irá ter se construída pensando em uma base bem solida, afinal “abalos” toda relação irá passar, mais se tiver sido bem estruturada jamais irá ser desmoronada.

Sempre vivemos em busca da relação perfeita, mas poucas vezes pensamos no processo o que nos leva a amar o próximo, e isto pode se tornar sempre um gatilho para lembrar o porque esta com o outro. Do desejo ao amor, do amor a cumplicidade existe um caminho a ser trilhado, que irá exigir, transparência, autoconhecimento, aceitação, desejo e principalmente amadurecimento.

A maturidade em questão, talvez seja a conquista mais difícil de todas, o que nos leva a uma luta interna com nosso ego, aonde acontecem verdadeiras lutas no nosso inconsciente, entretanto ao chegar nela iremos se permitir a uma felicidade individual e do relacionamento

Então vamos tentar atingir a maturidade em nossas relações e no individual, afinal não podemos mudar quem esta conosco e sim entender o motivo de termos escolhido ele como parceiro, já que se você despersonalizar o indivíduo ou fazer o outro perder o senso de identidade própria estará deixando de lado itens como relação clara, objetiva e transparente de lado, lembrando que o excesso de ego irá ferir os relacionamentos e sufocar corações com a proposta do amor.

David Paulino Silva

David Paulino Silva publicitário e cozinheiro, fundador do conteúdo aleatório,além de ser campineiro e ponte pretano, fundador do fotográfico http://www.instagram.com/relatopb, amante de arte, fotografia, cerveja e boa comida.

Um comentário aleatório