Você está curtindo a vida ou só curtindo a vida?

Pra ouvir enquanto lê:

Não, eu não errei o título! Pensa comigo: você aproveita a sua vida, sai com seus amigos, aproveita os momentos de ócio necessários ou só curte a vida que passa pela timeline do facebook/instagram?

Eu tenho observado as minhas atitudes frente ao smartphone e vou apontar o dedo pra mim e, se a carapuça te servir, vista-a e vamos ser felizes juntos! Estou observando pouco – a natureza, as pessoas, minha família, a mim mesma -, estou dando mais likes na vida do que curtindo a vida. Nesse último fim de semana eu tive a oportunidade de curtir a vida. Saí com meus amigos, dei risada, ouvi música boa, comi e bebi coisas deliciosas, aproveitei cada momento com aquelas pessoas que estavam comigo (e que eu estava com MUITA saudade! </3). Depois, comecei a pensar em como a gente foca nosso olhar numa telinha tão pequenininha quando temos uma vida enoooooooorme passando bem na frente da nossa cara.

Fonte: Pexels

Faz um tempo que estava pensando também que a tecnologia nos afastou dos nossos amigos. Leitores com mais de 35 anos, por favor, nos contem como vocês conseguiam se manter próximos dos amigos sem whatsapp, facebook e outras plataformas que nos “aproximam” das pessoas. Explico esse meu pensamento: moro numa cidade pequena (Campos do Jordão não é imensa) e tenho 4 amigos bem próximos (migos, amo vocês! <3). Às vezes, ficamos sem nos ver uns 2 meses. Morando NA MESMA CIDADE. Esse é o tempo que poderíamos ficar sem nos ver se eu morasse em outra cidade. Porém, nos falamos todos os dias pelo whatsapp e nos encontramos fisicamente muito pouco e isso é ruim!

Ruim porque deixamos de olhar as pessoas nos olhos, de sentir o calor dos amigos próximos e a delícia que é saborear a presença física daqueles que gostamos. Existe outra questão também: as pessoas ficaram menos comprometidas umas com as outras. Há 20, 25 anos atrás (falo de um tempo que só conheço pelos relatos de pessoas mais velhas que vivem perto de mim) quando as pessoas marcavam de se encontrar, elas se encontravam. Achavam um lugar nas agendas – porque todo o mundo sempre trabalhou -, se encontravam com seus amigos ou paqueras e ok. Hoje é uma dificuldade de conseguir reunir o povo porque parece que estamos mais ocupados do que nunca e acho que isso não é verdade. O fato é que ficou mais fácil de avisar que não vai dar pra aparecer. Antes, podia acontecer da pessoa ir ao encontro pra avisar que não ia!

Ouvi uma pessoa dizendo que quando namorava sua atual esposa, ela mandava telegramas para ele. Gente, telegrama! Crianças hoje mal sabem o que é receber uma carta! Aliás, a escola da minha sobrinha de 8 anos fez uma atividade para as férias que eu amei: as crianças se sorteavam como num amigo secreto e escreviam uma carta para aquele amigo. Durante as férias, as crianças iam recebendo suas cartas de seus amigos secretos. Minha sobrinha ficou numa felicidade de receber sua carta que foi fofo! Eu ainda gosto de usar dos Correios, mandar cartas escritas à mão, escrever bilhetes para as pessoas, agir mais no off-line. Acho que isso demonstra interesse. Quando a gente se dedica a escrever uma carta ou fazer alguma coisa de forma artesanal, isso requer nossa atenção e acaba dando mais importância para o que estamos fazendo.

A proposta desse texto é: curta menos a vida e curta mais a vida! Fique sem fazer nada por algum tempo, só observando a natureza, o céu, uma criança brincando na pracinha, pessoas indo e vindo na rua. Arrume um artesanato para fazer – estou fazendo uma blusa de tricô para mim. Só Deus sabe quando ela fica pronta, mas ela tá lá na agulha…-, aprenda a cozinhar, saia pra dançar, veja seus amigos e não tire fotos. Li esses dias que nós sabemos quando estamos com uma companhia muito boa quando não tiramos fotos desse momento. Exceção à regra foi esse meu fim de semana, que temos algumas fotos da nossa diversão. Experimente deixar o celular em casa e saia fazer alguma coisa. Você vai perceber, como eu tenho percebido, que sobra tempo porque perdemos menos tempo conferindo as curtidas em nossas atividades e usamos o que sobra fazendo coisas memoráveis. Nossa memória tem capacidade para armazenar boas lembranças e não fica enviando mensagens de “espaço insuficiente” a cada coisa que entra. Pelo contrário, quanto mais lembranças armazenadas, mais espaço para armazená-las. Eu estou tentando me desligar do celular para me ligar nas pessoas e olha, não estou perdendo nada com isso!

Fonte: Pexels

Pelo contrário: estou ganhando qualidade! E hoje em dia, qualidade tem que ser valorizada!

Um forte abraço e até a próxima! ;)

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

Uma resposta para “Você está curtindo a vida ou só curtindo a vida?”

Um comentário aleatório