Você é indiscreto?

O mundo está indiscreto! Credo, quanta gente que não sabe guardar a própria opinião para si ou que não tem aquele filtro básico entre o que o cérebro produz e o que a boca fala!

Do jeito que pensa, fala… Fonte: Google

E tenho ouvido e prestado atenção nas pessoas. Aliás, prestar atenção nas pessoas é um hábito que criei há muito tempo nas rodoviárias que frequentei. Por passar muita gente, lá se tornou um local ótimo para observar as pessoas, suas reações, seus hábitos, a forma de se relacionar com os estranhos, enfim, foi quase um estudo sociológico!

Nessas observações percebi que as vezes as pessoas emitem suas opiniões sem serem perguntadas. Se isso é ruim com desconhecido, imagina com aquela pessoa conhecida, sua amiga, familiar? Triplica a chatice dos comentários indesejados. E isso tem acontecido demais comigo!

Já tem quase um ano que estou passando por um desajuste hormonal, o que me causou muitas espinhas, principalmente nas costas e rosto. Eu conheço a razão delas estarem lá, me incomodam bastante, estão avermelhadas, algumas ficam grandes… Eu sei que elas existem! Mas ultimamente 10 entre 10 pessoas que me conhecem há bastante tempo (eu não tinha espinhas nem quando adolescente) me perguntam: “e essas espinhas aí?”. Como se fosse algo legal, do tipo: “e esse corte novo de cabelo aí?”.

Acho tão desnecessário esse tipo de pergunta! Além de desnecessário, é indiscreto. É a mesma coisa que perguntar “e esse peso novo que você adquiriu?”, alguns chegam ao cúmulo de “nossa, engordou hein? Tem que se cuidar!”, como se o dono do corpo já não soubesse que isso aconteceu! É quase engraçado (se não fosse chato mesmo) as pessoas fazerem certas observações a respeito do nosso corpo, pele, cabelo. É como se a gente não tivesse consciência do próprio corpo!

As pessoas são estranhas! Pior de tudo é quando, acompanhada da perguntinha indiscreta, vem a “receita milagrosa da minha vó de 100 anos pra resolver esse seu problema”! Por acaso você perguntou para a pessoa se ela quer resolver a situação que você está observando? Se certificou de que esse “problema” é realmente um problema pra pessoa? Aliás, você perguntou se ela já não está resolvendo essa situação com uma “solução milagrosa da indústria farmacêutica”? Ainda mais, você perguntou se ela QUER a sua opinião?

Se o que for falar não acrescenta, faça como a Mafalda! Fonte: Google

E se por acaso você não se incomoda com pessoas indiscretas ou com perguntas sem noção, talvez seja você a pessoa sem noção que faz perguntas indiscretas! #FicaDica  ;)

Pra encerrar esse meu momento “Lula Molusco”, fique com essa imagem que vi no instagram de uma amiga. Quem sabe compartilhando esse texto, com essa imagem, as pessoas indiscretas ao seu redor se toquem e comecem a melhorar. Ou então, você mesmo perceba que é assim e busque melhorar! Vai por mim, as pessoas vão gostar mais de ter você por perto!

Um grande e discreto abraço e até a próxima!

De repente da certo

Almoçar e descansar é o que todos fazem quando estão muito cansados, principalmente em um feriado prolongado.  Porém, nada melhor do que pegar estrada e relaxar a mente em um lugar distante de todo barulho da cidade, um lugar que é mágico.

Créditos da foto: David Henrique Paulino da Silva

Conhecendo lugares diferentes você inevitavelmente acaba conhecendo as pessoas que vivem nesses lugares, ou até mesmo pessoas de outros lugares. Paraty, cidade histórica, onde as pessoas reagem à um sorriso e à um bom humor. Cada canto da cidade tem uma história a ser contada. O mais impressionante foi uma cena que fiquei parada por horas assistindo.  Ali em frente a uma igreja estava um jovem negro vestido de escravo, com uma corrente presa ao seu tornozelo,  ele narrava como tinham sido construídas as ruas da cidade histórica de Paraty. Ele não só narrava, como gesticulava, dava para perceber o carinho enorme que ele tinha pela cidade e por estar ali transmitindo um pouco de seus conhecimentos.

A tia do carrinho do churros então, nossa ela respirava cultura, impressionante!  Quanta coisa boa ela conseguiu passar em poucos minutos, enquanto prepara meu pedido.

Depois de viver tanta coisa diferente naquela tarde de Sábado , aprender tanta coisa nova, voltei para a casa onde estava hospedada, feliz por aproveitar de maneira gostosa  uma parte do meu feriado.

E você prefere ficar entediado em casa após o seu almoço, ou ir respirar cultura em cidades como Paraty?

 

Solta esse cabelo!

Terça-feira passada eu escrevi meu primeiro texto para o conteúdo aleatório e confesso que fiquei bastante insegura, sem saber como as pessoas iriam reagir, se conseguiria fazer um bom trabalho ou não, e tantas outras besteiras que só aparecem quando tentamos algo novo. Mas a sensação de escrever algo meu e deixa-lo publico para leitores perdidos por ai foi tão gratificante que eu quis de novo, e aqui estou!

Eu estava em busca de outra inspiração para escrever desde a semana passada, mas ela só foi aparecer agora, nos 45 do segundo tempo, então perdoem qualquer erro, porque não vai dar muito tempo de fazer uma edição legal. Só que esse texto, talvez, nãos seja tão reflexivo quanto outro, mas vamos lá!

Bem, para quem está antenado nas notícias e se liga em beleza provavelmente leu a matéria de ontem, segunda-feira (05/04), sobre o cabelo natural da Michelle Obama. Pois é, a ex-primeira dama dos EUA apareceu com os seus cachinhos a solta  e a internet, claro, ferveu de comentários.  A maioria positivo (ufa!)

E eu achei simplesmente INCRÍVEL! Incrível que ela teve a coragem de assumir o cachos e a quantidade de apoio que ela recebeu na internet. Porque, vamos combinar, hoje qualquer coisa é motivo para comentários pejorativos nas redes. E daqueles que parece serem escritos por pessoas do século retrasado de tão estúpidos que são.

Mas, fora meu pequeno desabafo e momento tiete da Michelle poderosa, não é um pouco surreal pensar que assumir seus cabelos seja motivo de tanta repercussão? Tudo bem, ela é uma figura pública de grande referência e, claro, que tudo o que ela fizer vai aparecer na rede. Mas, em uma época que falamos tanto de empoderamento feminino, de sermos quem quisermos ser, algo tão banal quanto nosso cabelo ainda parece ter uma importância gritante na nossa sociedade.

Eu nasci com cabelo cacheado e durante muito tempo, principalmente na minha adolescência, minha definição de cabelo bonito era cabelo liso. Afinal, as mulheres que eu achava bonita tinham cabelo liso. Então eu cresci fazendo escovas e alisamentos, para sentir um pouco dessa beleza que eu via jogada por aí. E confesso que até hoje não consegui me libertar.

E o que preocupa é como algo tão natural em uma mulher, pode afetar tanto a nossa autoestima. Porque para muitas, e eu estou incluída no pacote, a gente só vai se achar bonita se seguirmos esse padrão de beleza meio doido imposto por ai. E como isso é cruel! Como é cruel sanar nossa autoestima por causa dos nossos cabelos. De ficar horas no salão para se achar bonita, porque no fundo ainda temos aquela imagem da moça da capa de revista.

E você que está lendo achando que tudo não passa de madeixas, saiba que os cabelos representam muito mais que vaidade, representam nossa essência e nossa origem. Fazem parte de quem somos e de como nos mostramos para o mundo. E o assunto é vasto viu? Podemos ficar horas debatendo como a autoestima da mulher pode ser cortada a fundo por padrões intangíveis de uma sociedade patriarcal e nem um pouco justa. Mas o dia foi longo e já tá acabando, então só vai um pequeno questionamento.

Por que não nos mostramos ao natural? Por que nos prendemos tanto em imagens programadas que ditam nossa visão de vida? Por que não deixar ser? Por que não soltar? Seja liso, cacheado, ondulado, curto, longo, castanho, preto, ruivo, loiro, azul, com franja, com friz, com tudo…seja você! Vamos soltar os cabelos e ser feliz!

Fonte e Imagem do texto: http://oglobo.globo.com/mundo/michelle-obama-aparece-em-foto-com-os-cabelos-ao-natural-21153409

Medo do trovão

Numa tarde cinzenta, estou sozinha, encolhida e com medo, sim o trovão que hoje resolveu me perturbar. Justo hoje que estou meio febril? Justo hoje que preciso colocar os trabalhos da agência em dia? Acho que esse trovão me persegue desde a infância ou algo do tipo. Às vezes fico me perguntando de onde surgiu esse sentimento (medo) estranho e avassalador. O som envia um calafrio até a medula dos meus ossos, é um medo primitivo. E como lidar com isso tudo?

Todos me falam que é só um monte de barulho que parece que está tentando me assustar (de fato esta). Caramba as janelas estão tremendo, e meu corpo tremendo junto, coração acelerado, respiro pelo nariz e expiro pela boca, já subi na cama, acabou a luz e agora sem internet (pirei).

Quando era criança, pegava meu bixinho de pelúcia e ia para o colo de minha mãe (sempre me faziam sentir melhor), mas cresci e agora? Não tenho mais nenhum bixinho de pelúcia e minha mãe mora em outra cidade. Estou tentando pensar em algo que me deixe feliz e calma, algum passatempo, alguma brincadeira, mas nada nesse momento vem a minha cabeça. Estou fingindo que alguém esta comigo, para me sentir segura e protegida, talvez funcione, mas acho que Thor (deus do trovão) resolveu me testar hoje. Sei que não devo ter vergonha de ter medo e nem pensar que as pessoas são corajosas, mesmo elas disserem que são.

Superar o medo do trovão é uma árdua tarefa que pode levar anos para se realizar. Estou aqui controlando minha ansiedade, buscando minha paz interior, mas hoje ao escrever sobre o que me acomete, sinto me aliviada e menos frágil, pois posso dividir esses momentos de angustias com alguém.

Tapioca e seus benefícios!!

E muitos já estão aderindo a ela, sim a tapioca. Ela se tornou um alimento popular.
Eu como todos os dias e adoro, substituo o pão francês por ela e confesso que me sinto muito melhor.
A tapioca é feita da goma da mandioca hidratada. Não é necessário colocar óleo ou gordura na massa e nem no recheio.
Ela é rica em carboidratos e sem glúten,  sabendo prepará- la fica muito saborosa.
E a pergunta de todos: Mas, será que a tapioca engorda?
Depende do recheio, por exemplo, se for uma tapioca com brigadeiro, com certeza!!
Eu costumo colocar na massa a chia, pois evita o aumento de peso e ela possui seus benefícios nutricionais. No recheio coloco um requeijão light e queijo branco, ou geléia 0% açúcar.
Uma outra opção de recheio é o frango desfiado com ricota, atum e cenoura ralada, ovo mexido e também a pasta de amendoim.  A pasta de amendoim eu amo de paixão, super indico!! Hummm
E para quem treina, a tapioca é um ótimo pré-treino, já que é uma fonte de carboidrato simples e de fácil digestão, ou seja, fornece bastante energia antes do treino, mas não ajuda efetivamente no ganho de massa. Então por favor alimente-se corretamente!!

Com que roupa eu vou?

Esses dias, de férias em Belo Horizonte, estava em uma praça de alimentação e me deparei com mais uma cena do cotidiano familiar. Mãe e filha – a menina com 9 ou 10 anos – discutindo. Fiquei bem atenta, pois percebi que o assunto me interessava bastante. Com toda a minha limitação auditiva, consegui ouvir a melhor parte do diálogo:

– Mas mãe, aquela roupa é de menino.

– E o que que tem, Luísa?

– Eu sou menina, ué.

– Para! Não existe isso hoje em dia mais. Roupa é roupa. Você usa o que sentir confortável.

Continue lendo “Com que roupa eu vou?”

Mãe Solo e Pai de Selfie

Como li por aí esses dias “metade de mim é amor, mas a outra metade é treta”, casa muito bem com meu estado de espírito atual.
Tá treta, mano, cuidar do pimpolho integralmente, e não, não tô querendo que me digam “bota na creche”, porque se eu escolhi cuidar dele e sacrificar um pedacinho da minha carreira e vida social, é porque acredito muito que o quanto menos eu puder terceirizar esse cuidado nos primeiros anos de vida dele, melhor pra ele, pra mim, pro mundo. E nada contra quem faz o contrário, essa sou só eu mesma, meu eu.
Mas tenho que falar, porque uma taça de vinho e algumas uvas na mesa me deram o start de botar pra fora as palavras meio ditas, o palavrão engasgado, tá PHODA.
Foi meio que assim…a gente se amava, os planos eram aqueles dos PRA SEMPRE, mas no meio do caminho veio uma gravidez. Um sonho antigo, mas que apareceu sem eu ter me preparado. Paguei um pau. Briguei comigo mesma, fiz duras críticas à minha pessoa, engoli todas elas e segui em frente, com o pai da criaturinha ao lado.
Então, num belo dia, quando a pança já não sustentava mais os jeans, o infeliz vem dizer que não tava preparado pra assumir uma família. Pera aí, e eu, tava? Tinha que estar, não tinha opção.

Continue lendo “Mãe Solo e Pai de Selfie”

Espelho, espelho meu…

Fonte: Poesia Toda Prosa

Há alguns (poucos) anos, tenho aprendido sobre a importância de amar o meu corpo exatamente como ele é, ao invés de ficar numa busca frustrante de ter o corpo dito como perfeito que vemos nas revistas, na tv, nos sites de moda, e por aí vai.. não, não é fácil. Por mais que eu leia tanto sobre o assunto, trate disso na minha terapia, sempre estou me policiando, já que, na maioria das vezes, me olhar no espelho é criticar cada gordurinha e cada celulite que está ali, inocentemente. Me culpo, por defender tanto que o corpo perfeito é o que a gente tem… Que academia, é pra melhorar nossa saúde, física e mental. Que é tão maravilhoso e libertador acordar e se achar incrível, mesmo sem maquiagem, sem cabelo escovado, sem roupa previamente e cuidadosamente Continue lendo “Espelho, espelho meu…”

Coletor menstrual?

Meninas vocês já ouviram falar do coletor menstrual?

Eu sinceramente conheci esse fantástico coletor há alguns dias e posso dizer que é sensacional, muitas amigas minhas já aderiram e estão amando.
É um copinho de silicone, que ao inserido na vagina retém o sangue menstrual, ou seja, podendo dar adeus completamente aos absorventes convencionais. E para quem tem alergia aos absorventes, o famoso “copinho” será uma grande solução.
Esses coletores estão mudando a vida das mulheres, pois é uma alternativa barata e ecológica aos outros tipos de absorventes. São feitos de silicone flexível, não causando nenhum incomodo, diferente do absorvente interno que muitas vezes causa aquele desconforto enorme.
E se parar para pensar, quem usar o coletor, deixa de jogar grandes quantidades de absorventes descartáveis mensalmente no lixo. E quanto ao custo benefício melhor ainda, pois ele custa em torno de 80,00 e a troca deve ser feita a cada 03 anos. Sensacional né? Agora façam as contas o quanto vocês não gastam em absorventes convencionais em um mês. E antes de comprar,verifique se o coletor da marca de sua preferência foi liberado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Observação: São contra indicados para as virgens, podendo romper o hímen.

 

Mitou Carol Naine

Carol Naine é cantora, compositora e carioca. Em 2014 lançou seu primeiro disco autoral no Teatro Solar de Botafogo, Rio de Janeiro. Um trabalho independente, totalmente autoral, que combina música brasileira, arranjos contemporâneos e uma variedade de temas nas letras de suas canções. Uma boa novidade no cenário da musica nacional. Uma ótima música para o momento politico e de opiniões diversas que estamos passando.

http://carolnaine.com.br

texte-01