Ah o mar.

 

Muitas vezes caminho pela praia, ouço o barulho do mar e fico observando a grandeza dele. Hoje resolvi sentar de frente para essa imensidão, fiquei observando por horas, sentindo aquele vento leve e salgado batendo no meu rosto. O mar para mim é algo grandioso, que preciso estar constantemente em contato com ele. A água batendo na costeira, as ondas cantando de uma forma forte e veloz. Ali fiquei refletindo sobre minha vida, meu destino, meus projetos e nas pessoas que já partiram desse mundo.

O mar me traz boas lembranças, aquela de infância, lembra minha mãe, meus amigos do bairro, lembra as dificuldades passadas, porém superadas. Coisas antigas…

O mar, para mim tem seus encantos, minhas lendas, minhas crenças, meu modo de pensar. Estar em Ubatuba (minha terra), é como se tivesse tomado um banho de sal grosso para se limpar e depois voltar renovada para minha cidade atual.

Esquecer de onde vim e de minhas origens? Jamais.. Sou o que sou graças a minha criação e a minha família e claro que ao meu grandioso mar. Sou caiçara e com muito orgulho, afinal Ubatuba é minha primeira casa. Rezo sempre em frente ao mar, ele me acalma, me dá uma direção. O mar foi feito para refletir e pensar, olhar de frente, ouvir o bater das ondas, o mar foi feito para sonhar, enxergar a grandeza de Deus e somente agradecer.

Precisa de muito para ser feliz? Sempre me faço essa pergunta?

E hoje refleti muito sobre isso… acredito que não! Você precisa só de um pouco de paz e de praia, o resto a gente corre atrás!

Você está curtindo a vida ou só curtindo a vida?

Pra ouvir enquanto lê:

Não, eu não errei o título! Pensa comigo: você aproveita a sua vida, sai com seus amigos, aproveita os momentos de ócio necessários ou só curte a vida que passa pela timeline do facebook/instagram?

Eu tenho observado as minhas atitudes frente ao smartphone e vou apontar o dedo pra mim e, se a carapuça te servir, vista-a e vamos ser felizes juntos! Estou observando pouco – a natureza, as pessoas, minha família, a mim mesma -, estou dando mais likes na vida do que curtindo a vida. Nesse último fim de semana eu tive a oportunidade de curtir a vida. Saí com meus amigos, dei risada, ouvi música boa, comi e bebi coisas deliciosas, aproveitei cada momento com aquelas pessoas que estavam comigo (e que eu estava com MUITA saudade! </3). Depois, comecei a pensar em como a gente foca nosso olhar numa telinha tão pequenininha quando temos uma vida enoooooooorme passando bem na frente da nossa cara.

Continue lendo “Você está curtindo a vida ou só curtindo a vida?”

Temos liberdade de escolha?

Sou nova nesse negócio de escrever para um site, até porque durante muito tempo só escrevi para mim mesma no famoso e velho diário. Mas alguns amigos me convidaram e eu resolvi tentar escrever para mais pessoas do que só pra mim. Então vamos lá!

Durante um bom tempo fiquei pensando em alguns tópicos para escrever, assuntos que fossem interessantes o suficiente para prender a atenção de algum leitor desavisado por ai. Mas, como em muitas áreas da minha vida, a inspiração chegou quando eu menos esperava e quando o coração cisma em bater diferente do seu ritmo normal.

Mas não se preocupe, não vai ser esses textos longos e melodramáticos. Vai ser reflexivo, isso eu te garanto. Então se quiser embarcar em uma viagem de perguntas, aperte o cinto e bora lá. Faz uns dias comecei a observar algumas coisas. Já reparou que todo mundo tem alguma visão definida sobre a vida, sobre felicidade e sobre sucesso?  Para alguns felicidade é viajar sem parar, para outros é ficar em casa e curtir a família. Sucesso para alguns é estar na diretoria daquela empresa multinacional, para outros é ter seu próprio negócio. Até ai tudo bem certo? Somos 7 bilhões de pessoas no mundo, era de se esperar que cada um tivesse uma visão diferente da vida.

Mas o problema é que nem todo mundo respeita a sua visão de vida! E durante algum tempo pude vivenciar isso na pele, quando pessoas questionavam minha escolha de faculdade, de profissão, de modo de me comportar, enfim…de quase todos os aspectos da minha vida.  E o que me fez refletir é que aos poucos todas as opiniões, de todas as pessoas ao meu redor começaram a se infiltrar e eu acabei questionando toda decisão que eu tomava.  Eu acabava por criar uma luta interna entre os meus valores e intuição, e o que os outros falavam incessantemente para mim que era o certo.

E aqui vai o grande questionamento do dia, a partir de qual momento seguir seus próprios valores passou a ser errado? Quando foi que ouvir a minha intuição e seguir o que acho correto passou a ser questionado? Não pelos outros, mas por mim mesma a partir do que os outros falavam? A partir de qual momento, na minha caminhada, seguir o que eu penso deixou de importar para mim e passou a importar para o outro?

Reparou que todo mundo sempre tem um pitaco para dar? Ainda mais nessa era digital que vivemos. Parece que o Facebook virou uma timeline de velhinhas na janela fazendo fofoca do que acontece na cidade. Afinal, não importa que para você o ponto alto do seu final de semana seja ficar em casa assistindo netflix, se você não viaja os quatro cantos do mundo você não é feliz. E não importa que você não goste de ir à balada, você não está aproveitando a sua juventude.

E dai que você é feliz com seu emprego de todo dia? Isso não é sucesso. Você tem que se desafiar, tem que encontrar um lugar inovador para trabalhar.

Você tem, você tem, você tem…você tem muitas obrigações para cumprir se quiser chegar na vida perfeita e imagem de felicidade.

Mas é a sua imagem ou a dos outros?

Se temos tanta liberdade de expressão, temos a mesma liberdade de escolha?

Estamos há 20 dias do Natal

Estamos há exatos 20 dias do Natal de 2016, então hoje vamos falar um pouco desta época de luzes onde tudo parece mágico, pelo menos nos filmes da sessão da tarde, mas na realidade não é o que acontece.

captura-de-tela-2016-12-05-as-12-38-02

Nesta época estamos rodeados de músicas natalinas com qualidade duvidosa e shoppings todos decorados com Papai Noel e seus ajudantes levando o espírito natalino para as crianças, afinal elas precisam gastar e aquecer o comércio local com seus sonhos.

Outra precaução que devemos ter são os supermercados e padarias com seus incríveis panetones de  diversos sabores. Se você conhece um pouco de culinária, esqueça tudo o que aprendeu sobre tradicionalidade e produtos com tradição milenar. A grande receita natalina, que é o panetone não é mais a mesma, ele levou um facelift e agora existe dos mais diversos sabores para agradar todo público-alvo, não deixando passar um consumidor em branco. Acredito que o panetone tradicional é alvo de chacota com suas frutas secas e seu grande tradicionalismo.

oioioi-01

Toda esta modernidade pode esta acontecendo bem abaixo do nosso nariz, mas vamos tentar deixar este excesso de marketing de lado e lembrar que Natal é uma época de análise e reflexão, esqueça o tema religião, este não vem ao caso quando o assunto é a paz de todos e o bem estar coletivo, afinal nem todos pensam da mesma maneira.

Use este período  pra refletir sobre o que fez ao longo de todo ano, e o que pode melhorar para o próximo ano, estamos falando um pouco adiantado sobre o Natal, mas repito faltam apenas 20 dias para ele chegar, suas reflexões e pedidos terão que estar prontas ate lá.

Uma ótima reflexão natalina para todos. Ah! Não é apenas de musica ruim que o natal é feito. Michael Bublé fez um álbum natalino em 2011, perfeito para ocasião, escute-o e pense, afinal o Natal já chegou.