Como anda seu nível de MARAVILHOSIDADE?

Gente, ultimamente eu tenho sido bastante elogiada, principalmente por conta dos textos que publico aqui! Obrigada, de coração, a vocês que lançam a mim palavras de aprovação e carinho! Acontece que eu percebo que fico super sem graça em receber um elogio. A sorte é que todos me elogiam online e, com a proteção da tela do computador ou celular, ninguém vê minhas bochechas vermelhas… Sorte! (quem me conhece sabe que vermelha é apelido quando se trata da minha vergonha, mas abafa!)

Aí percebi que além de elogiar meus textos e eu ficar sem jeito em agradecer, quem convive de perto comigo tem elogiado minha maneira de vestir, como tenho me arrumado, enfim, tem feito elogios à minha aparência. Aí é que vocês descobrem os 50 tons de vermelho que um rosto pode atingir… rs Só que, mesmo sem graça, agradeço e me coloco a pensar: a gente nem deveria ficar tão sem graça em receber um elogio né? Isso deveria ser uma coisa tão natural. E é por causa desse pensamento que surgiu esse texto!

Nossa cultura tem um defeito grande, de “não elogia demais senão estraga”! Você, com certeza, já ouviu isso. Mas pensa comigo: como algo que eleva nossos índices de hormônio de prazer pode fazer mal? É, nem só de opinião particular é feita essa Fernanda aqui! Fui pesquisar no Google os efeitos de um elogio no nosso cérebro de animal social! O elogio eleva os níveis do hormônio de prazer, traz bem estar físico e mental e gera felicidade em quem ouve e em quem faz o elogio. Olha que coisa boa!

Nas pesquisas também encontrei, principalmente dentro do método Montessori e vários sites explicavam a maneira correta de elogiar uma criança, que é pelo processo para fazer alguma coisa e não pelo resultado. Quando eu juntei o que eu tinha lido e o que a gente ouve sobre elogios, tudo fez sentido na minha vida! Me acompanha: quando a gente elogia alguém nos dizem pra tomar cuidado para a pessoa não ficar com o ego inflado. Só que se a gente elogiar COMO ela fez algo gera um impacto muito mais positivo do que elogiar O QUE ela fez. Portanto, o ego só cresce se você elogiar o resultado, não o processo! Por exemplo: ao invés de falar “nossa que texto lindo” fale “nossa, a maneira como você escreve é muito bacana”. (leio e ouço, aliás, os dois tipos de elogios! Obrigada!)

Sabe, percebi também a nossa enorme dificuldade em aceitar nossas potencialidades e qualidades e reparei que essa é uma outra questão cultural enraizada em nós: o olhar sobre as qualidades e sua aceitação como sendo vaidade! E calma aí, não é vaidade não. É realidade! Quando eu agradeço alguém que me elogia e aquela palavra soa dentro de mim com verdade, é porque reconheço em mim aquilo que a pessoa enxergou. É um processo de auto cura tão bonito, pois você é capaz de enxergar o que de bom tem dentro de você, aceita como uma verdade e passa a acreditar e agir conforme aquela potencialidade/qualidade!

Quando alguém me diz que escrevo muito bem e eu de fato aceito o elogio sem ficar sem jeito, é porque, dentro de mim, eu já aceitei o fato de que escrevo bem além de ser algo que gosto muito de fazer! (e não, não me gabo por isso!;) ) Esses dias estava conversando com uma amiga que começou a fazer terapia e disse que ela ia começar a se achar para depois, com o desenrolar do processo terapêutico, ela seria uma pessoa achada! É interessante esse trocadilho e eu quero sugerir ele para você: se ache! Mas SE ache mesmo: ache sua beleza, sua inteligência, ache aquilo que você faz bem, encontre sua capacidade de amar e ser amada (o), sua criatividade. Ache em você tudo o que é bom e que você já recebeu de elogio. Pois quando alguém nos elogia é por enxergar em nós aquilo que não vemos ou não aceitamos que temos. E aceite isso dentro de você, derrube a barreira do “mas isso é vaidade” e abrace com carinho suas qualidades.

A partir do momento que você aceitar suas qualidades tão lindas, você vai começar a se envolver em relacionamentos amorosos e de amizade muito mais saudáveis, porque “se achar” vai te fazer selecionar aquelas pessoas que combinam com o que você é e que vão valorizar a preciosidade encontrada aí dentro. Se valorizar e cuidar dos seus sentimentos não é egoísmo, é amor próprio, saúde mental e faz bem pra caramba, além de te livrar de relacionamentos tóxicos, que vão sugar toda a sua maravilhosidade!

Dedico esse texto de hoje aos meus amigos que se aconselharam comigo por esses dias e que, certeza, vão se identificar com ele! Vocês SÃO ESPECIAIS DEMAIS, tá!? <3

Forte abraço e até o próximo texto!

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

4 respostas para “Como anda seu nível de MARAVILHOSIDADE?”

Um comentário aleatório