Input your search keywords and press "Enter".
1 de junho de 2019

Meus sonhos morreram de fome!

72 Views

…morreram mas passam bem! rs

“Os dias de cão se foram!” \o/

Sabe aquela promessa de não ficar sem escrever por mais de duas semanas, de postar sempre e de não me afastar do Conteúdo por muito tempo? É, falhamos miseravelmente! Mas eu tenho uma boa razão pra isso e com esse texto você vai me entender!

Sabe aquele sonho do seu eu-criança, que você, quando cresceu, esqueceu na gaveta das memórias? Um dos meus sonhos de criança era ser escritora! Eu sempre amei ler (Agatha Christie sua linda!) e sempre alimentei o sonho de escrever. Mas a adolescência chegou e, com ela, a vergonha de que as pessoas lessem o que eu escrevia. Esses textos dos meus 14, 15 anos eram sobre relacionamentos frustrados, dores (ENOOOORMES, iguais a de todo adolescente! rs), revoltas e desejos incompreendidos. Geralmente, esses textos eram relidos durante a faxina de fim de ano e acabavam indo pro lixo, em milhões de pedacinhos, com a típica: “aaff, como fui escrever uma porcaria dessas?” E sempre acabava me censurando, me podando e, com o tempo, parei de escrever…

Quando a Cris começou a me mandar os textos dela e outros daqui do Conteúdo, acendeu em mim aquela vontade de voltar a escrever. Antes disso, só escrevia tarefas e trabalhos de faculdade e peças de marketing nos meus empregos. Nunca mais escrevi uma só linha daquilo que eu achava e enxergava no mundo. Afinal, era tudo muito ruim! Tomei coragem e escrevi o primeiro texto sobre… Coragem! Era o que eu precisava pra retomar o gosto. Durante quase um ano os textos eram semanais ou mensais, mas sempre tinha alguma coisa sobre o que escrever. Mas a auto censura foi aumentando o tom de voz, os textos, que antes iam pro site só com revisão de português começaram a ser modificados em seus parágrafos e, por fim, deixaram de ser publicados e eram excluídos da pasta de textos originais pro Conteúdo Aleatório. Mais um sonho que morreu…. #quedó

Estou falando de sonhos e de sonhos engavetados porque faz umas duas semanas que minha psicóloga me deu uma chamada de atenção que me fez chorar por 5 dias sem parar, toda vez que lembrava da frase dela: “você precisa parar de sonhar o sonho das outras pessoas e começar a sonhar os seus!” Doeu tanto, mas tanto essa frase, que a única coisa que eu conseguia pensar era em quantos sonhos morreram de fome porque eu não dei o alimento que eles precisavam. E em quantas vezes eu fiquei olhando pela janela as pessoas realizando seus sonhos, e eu ali, parada, trabalhando meu íntimo para me alegrar (e me alegrei verdadeiramente) com as conquistas dos meus amigos, mas no fim do dia, dava uma pontada de tristeza e o pensamento recorrente: será que só eu vou chegar nos 30 sem ter realizado nada e sem ter uma vida interessante!? #dramáticaModeOn

E voltei a sonhar. Ainda sonhos pequenos, mas com um valor IMENSO pra mim. Cheguei ao ponto de achar que sonhos grandes não eram pra mim, que comprar coisas legais não era pra mim, que realizar e conquistar grandes coisas definitivamente não era pra mim. Minha auto confiança estava abalada, meus sonhos mortos e só me restava esperar a morte chegar, com a boca escancarada, cheia de dentes…. NÃO! O primeiro voto interior que fiz foi nunca mais ouvir da psico uma frase tão dura quanto aquela. O segundo voto foi não desistir dos meus sonhos, não importa o tempo que levem para se concretizar. E por último, mas não menos importante, que eu iria sonhar coisas grandes e loucas e que, se conseguisse realizar algum daqueles sonhos malucos, que seria comemorado como uma copa do mundo!

Ah! Uma outra coisa que comecei a exercitar é parar de ouvir as pessoas colocando meu sonho pra baixo. Eu não divido sonhos malucos que eu tenho com ninguém, ninguém mesmo! Nem minha mãe, minhas irmãs, nem minha melhor amiga sabem o que eu sonho e voltei a sonhar no mais íntimo de mim. Mesmo porque, cada um é diferente em sua visão de mundo, em sua perspectiva e se eu ficar compartilhando minhas visões, corro o risco de ser desanimada de sonhar o que quero! Pensa aí: quantos sonhos malucos, que não geram mal nenhum a ninguém e que você abandonou simplesmente porque alguém te disse que era bobagem? Ou que era muito caro? Ou que era um gasto de dinheiro muito grande pra nada? Ou que era uma perda de tempo e que tempo é muito precioso hoje em dia? Ou que bla bla bla bla…….

As pessoas encontram milhares de coisas pra fazer a gente parar de sonhar coisas malucas e diferentes só porque não encaixa na visão de mundo delas. Eu simplesmente resolvi despertar a teimosa que sempre fui e agora eu encaro as negatividades dos outros com uma boa dose interior de “problema seu se pensa assim. EU VOU FAZER O QUE EU QUERO”! Aí, estou começando a correr atrás dos meus sonhos. Estou aumentando aos poucos a produção de biscoitos, peguei um freela pra escrever num blog, tenho meu emprego de carteira assinada que me paga um salário fixo que posso começar a investir (porque tem sonho que precisa de dinheiro…) e começar a finalmente fazer aquilo que sonho!

Escrevi esse texto por duas razões: a primeira pra me obrigar a continuar com meu sonho (e com o sonho do David) e ressuscitar o Conteúdo Aleatório. E a segunda razão é pra te inspirar a continuar sonhando, desligar o som das pessoas negativas e ser feliz com o que você sempre quis!

Desculpa o textão!

Grande beijo e até!

Share This Article

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

No More Posts