Olha, um problema! Me solta que vou ali agarrar ele!

 “Tem até quem vê problema onde não tem!”

Tem gente que tem um apego em problema que não pode ver um dando sopa e já quer ir tomar posse do coitado! Conheço um povo que ama problematizar a vida, enxergam problema onde não tem, reclamam de problema antigo e adotam problema alheio. Gosto esse, um tanto quanto irritante.

Não estou aqui sugerindo colar os óculos cor de rosa no rosto, mas estou puxando você para o lado feliz da força. Me acompanha no pensamento: o problema tá lá, lindão, grandão, pesadão e você tá aqui, olhando pra ele. Reclamar dele é alimentá-lo, favorecer para que ele cresça, se reproduza e garanta uma linhagem de dar inveja aos hamsters! E se, ao invés de reclamar do problema, se desesperar por ele, você olhar pra ele, dar de ombros e deixar ele no lugar dele, enquanto vive sua vida buscando uma forma de passar por essa criatura medonha?

Oi! Eu sou um problema! Me adota?

Conheço umas pessoas que amam um problema. Não podem ver uma situação complicada que já saem correndo pra reclamar. E ficam ali, reclamando, reclamando, reclamando….. Num murmúrio sem fim, numa chatice de dar dó. Eu sei que eu não deveria, mas vou contar um segredo: gente que enxerga problema em tudo me irrita e eu não consigo conviver.

Tenho coisas mais legais pra fazer da vida do que ficar ouvindo gente reclamando que tá muito sol, muito frio, muito cheio, muito vazio, chovendo demais, tempo muito seco, reclama, reclama, reclama….. Para! Se você me conhece há bastante tempo sabe que eu também reclamo, pareço uma velhinha resmungona. Mas é por isso que eu escrevo esse texto: pra dizer que eu cansei de ser assim, estou mudando e que se acontece comigo, pode acontecer com você! – estamos nessa empresa há 2 dias sem reclamar da mesma coisa a vida inteira! Nosso recorde é de 2 dias!

¯\_(ツ)_/¯

Esse texto nasceu de uma situação que passei e (claro!) reclamei no facebook. Acontece que, como já estou nessa de mudar minha forma de pensar e agir, esperava que as pessoas que comentassem olhassem para a situação de uma forma mais positiva, ao contrário do que eu já estava fazendo. Mas foi pior: recebi uma enxurrada de “nossa, é muito chato mesmo”, “nossa que absurdo” e coisas do gênero, ao invés de “tenho uma ideia que pode te ajudar”, “porque não tenta tal coisa?”, “já me aconteceu isso e fiz tal coisa e deu certo”. As pessoas ficaram ali, reclamando comigo, fazendo corpo naquela situação que já estava ruim.

Percebi que eu, como falei acima, pareço uma velhinha resmungona, que reclaaaaaaama das coisas, mas quero mudar! Hoje, evito conversas com as pessoas se elas já começam reclamando. Procuro assuntos legais pra discutir, filmes diferentes para ter sobre o que falar, músicas ruins pra poder recomendar a não audição, mas fujo, com passos largos e rápidos, de reclamação. E fazendo uma confissão: eu paro de ouvir quando começam a reclamar demais! #quefeioFernanda

Para de reclamar!

Meu convite hoje é para você se observar e contar quantas vezes reclama ao longo do dia, das coisas mais banais que podem te acontecer! Você vai ficar chocada (o) com o quanto reclama! Depois, pratique o exercício de olhar o lado positivo da situação – se tiver -, olhar de uma forma mais amigável para o problema a se resolver. Te garanto que soluções criativas virão, você vai se tornar alguém mais legal e com mais coisas a falar, além de “nossa, hoje tá calor demais”, “não aguento mais sentir frio”, “meu vizinho me incomoda demais”, “meu chefe é insuportável”, “meu marido/namorado (minha esposa/namorada) não faz nada certo”, “nossa, podia chover um pouco né? Tá muito seco”, “nossa, tá chovendo demais, tô até mofando!”….. Poderia colocar uma lista imensa, mas você conhece suas reclamações! ;)

Muda de atitude que as pessoas se obrigam a mudar. E se elas não mudarem, mude-se você, de perto delas! rs

Até semana que vem! :*

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

Um comentário aleatório