Lindy Hop Jass, você conhece?

Oi gente to sumida né? Então preciso compartilhar com vocês algo do meu final de semana.

Nesse Domingo eu e meu digníssimo fomos para um evento cultural gratuito aqui em Campinas no Centro de Convivência, um show de Jazz e a dança Lindy Hop (nunca tinha visto de pertinho).

Lindy Hop é uma dança que surgiu entre 1920 e 1930, no Harlem em New York, como uma mistura de outras danças: o Breakaway, o Charleston e o sapateado. Ele é dançado ao som principalmente de swing das Big Bands.(fonte:wikipedia.org)

Fonte: Youtube

Fiquei muito feliz com a quantidade de jovens que estavam ali, jovens de todas as tribos, mas todos estavam curtindo o som, como se estivessem em uma viagem no tempo, dançando e sem medo de serem felizes e principalmente vestido a caráter. Continue lendo “Lindy Hop Jass, você conhece?”

Obrigada, de nada!

“Parece bobagem, mas é gratidão…”

Quem me lê, já sabe como os textos surgem: observando as pessoas! E estava observando a forma de agir delas, e a minha também e percebi que a gente agradece pouco! “Ah que coisa feia!”, diria a sua mãe, com a testa franzida e dedo em riste! Rs Isso porque fomos criados (pelo menos eu) para agradecer tudo o que ganha. Ganhou presente? Agradece! Recebeu um elogio? Agradece! Sacolas arrumadas no mercado? Agradece! E tem mais: nada de responder “valeu!” Não! Era “obrigada!”, sempre acompanhado de um “valeu não é resposta!” (me peguei dando essa mesma lição na minha sobrinha de 9 anos esses dias…. Tô velha, é oficial!) Continue lendo “Obrigada, de nada!”

Mulheres, há um uivo em forma de livro

Que me desculpem os rapazes, mas o texto de hoje é totalmente dedicado a mulheres.
Quais mulheres? As que são boas demais, as que são gentis demais, as que querem conhecer sua melhor versão, as que não conhecem o seu poder, as que se abrem para conhecer as coisas mais ocultas sobre elas… Enfim, as mulheres que querem tocar, da forma mais profunda, a SUA ALMA.

Continue lendo “Mulheres, há um uivo em forma de livro”

Amigos: para que tê-los?

UPDATE: lembrei dessa música super bacana ontem, 15/04/2018 e resolvi colocar ela também!! ;)

Dia desses eu estava refletindo: porque eu tenho amigos? Para que eu quero ter amigos? Não que eu estivesse brava com meus amigos ou querendo virar uma sozinha no mundo! Não! Estava refletindo isso porque eles me fazem muito bem e me questionei porque gosto de tê-los ao meu lado. Logo que voltei a Campos do Jordão após os anos de faculdade eu me vi num buraco quase sem fundo de solitude (não solidão! Veja a diferença nesse link. Adorei a explicação!) pois havia me afastado dos poucos amigos de escola, as amigas de faculdade estavam em outra cidade e eu me senti como se não conhecesse ninguém numa cidade de mais de 50.000 habitantes! Continue lendo “Amigos: para que tê-los?”

Ih, deu ruim!

Esse texto não tem trilha sonora. É, tá difícil….

O título descreve minha situação atual: ih, deu ruim! Conhece bloqueio criativo? Quando as coisas não vão nem pra frente nem pra trás? Tipo mula empacada, que não se mexe? Então, bem vindo ao mundo do bloqueio criativo! Esses últimos dias tenho recebido até cobrança de amigos que me leem porque faz tempo que não posto, mas o motivo é esse aí: deu ruim! Continue lendo “Ih, deu ruim!”

Aniversário um dia de reflexão.

COMO SURGIU

Aniversário é dia de olhar para o passado e planejar o futuro, porém, geralmente passamos nossos aniversários comemorando, agradecendo e vivendo intensamente, afinal, estamos mais um ano vivos e isso já é o suficiente para nos esbaldarmos nesta profunda alegria.

Entretanto não são apenas as pessoas que fazem aniversários, mas momentos como realizações, grandes feitos, perdas e as grandes mudanças em nossas vidas também fazem aniversários e sempre acabamos esquecendo de refletir sobre elas.

O Conteúdo Aleatório nasceu em um desses aniversários de “momentos”, numa época de mudanças em minha vida que foram muito significativas. Acredito que os sonhos desta minha nova etapa estão caminhando juntamente com o site e se algo der errado por aqui talvez minha vida perca o rumo juntamente a ele.

Continue lendo “Aniversário um dia de reflexão.”

Como anda seu nível de MARAVILHOSIDADE?

Gente, ultimamente eu tenho sido bastante elogiada, principalmente por conta dos textos que publico aqui! Obrigada, de coração, a vocês que lançam a mim palavras de aprovação e carinho! Acontece que eu percebo que fico super sem graça em receber um elogio. A sorte é que todos me elogiam online e, com a proteção da tela do computador ou celular, ninguém vê minhas bochechas vermelhas… Sorte! (quem me conhece sabe que vermelha é apelido quando se trata da minha vergonha, mas abafa!) Continue lendo “Como anda seu nível de MARAVILHOSIDADE?”

Ubatuba! Quem não conhece?

Hoje tirei umas horinhas do meu dia para escrever e postar no conteúdo aleatório, afinal precisamos quebrar um pouco a rotina.
Confesso que ando meio preguiçosa para escrever, comecei várias vezes essa semana e acabei deixando de lado.

Mas nada que ligar uma música e partir para o texto.

oração . a banda mais bonita da cidade (c/ leo fressato)

Então vou falar um pouco de Ubatuba que é minha cidade natal!

Sou a única de minha família que resolveu sair de Ubatuba e tentar coisas novas em outras cidades, foram 05 anos em Taubaté e agora  01 ano e 02 meses em Campinas.
Sim, eu sou a louca que saiu do conforto da casa da mãe para estudar e aprender com os erros e acertos da vida.

Continue lendo “Ubatuba! Quem não conhece?”

É preciso ter paciência!

Faz um mês quase que comecei a esboçar esse texto, escrevi metade, abandonei na pasta de textos do Conteúdo e ficou lá. Porém, o assunto continuou na minha cabeça! Depois de escrever “Eu não sou planta, mas a vida me poda”, percebi que era a hora de dar uma continuidade no assunto, principalmente depois de ouvir um amigo falando que vivemos num mundo onde as pessoas não têm mais paciência.

Realmente, não temos mais paciência para nada! Não temos paciência para esperar a comida chegar/esquentar, para esperar o tempo das pessoas, para esperar o ônibus/táxi/uber/carona chegar, para a terapia fazer efeito, para o dinheiro render na aplicação e eu poderia ficar aqui até ano que vem listando coisas com as quais não temos paciência. Continue lendo “É preciso ter paciência!”

Eu não sou planta, mas a vida me poda!

Talvez ninguém saiba, mas eu adoro rosas! Sou a louca das mudas quando vou numa casa onde tem uma roseira diferente das roseiras que tenho em casa. Não tenho a menor vergonha em pedir uma muda pro dono da casa, fico super feliz quando me dão uma rosa, independente da cor, pra eu poder plantar. E olha, até aquelas rosas que a gente ganha em buquês (o que faz tempo que não acontece….) se eu espero começar a soltar um brotinho – isso acontece quando a gente deixa bastante tempo na água, que é trocada com frequência; o broto sai como um nozinho no caule. Corte em diagonal um palmo acima desse nozinho e enterre num lugar que pegue bastante sol, em terra firme! #ficadica – e planto, geralmente a muda pega!

Uma das muitas rosas vermelhas do quintal!

Continue lendo “Eu não sou planta, mas a vida me poda!”