Taubaté e as Histórias que Dona Benta não Contou!

Eu sou fã de uma lenda, de uma história curiosa, de história em geral. Meu cunhado, autor do texto abaixo, também curte uma história interessante e, convenhamos, quem conhece Taubaté sabe que a cidade é cheia de coisas (e pessoas!) interessantes e pitorescas! 

Moro em Taubaté há doze anos, mas frequento a cidade desde a infância. Talvez por causa da minha formação em História e Geografia, sempre fui muito curioso em relação à história da cidade, sua formação, seus aspectos característicos.

Passei a ler muitas publicações a respeito de Taubaté, adquiri livros em sebos e fui me encantando cada vez mais.

Porém, um livro me provocou um questionamento. Em 1971 o autor afirmou “Taubaté não tem lendas”. E eu me perguntei “Como assim, não tem lendas?”. Uma cidade com quase quatrocentos anos, por onde passaram índios, bandeirantes, barões do café, escravos não ter lendas seria impossível.

Cavarucanguera

Comecei a procurar na internet, em livros, revistas e jornais antigos, trabalhos acadêmicos, conversas com pessoas da cidade e da zona rural e fui compilando um farto material.

Depois, passei a organizar o material, tirando aquilo que não era próprio da cidade. Nesta fase retirei as lendas que fazem referência ao folclore brasileiro como a Mula sem cabeça, o Lobisomem, corpo seco; também excluí as citações a personagens abordados por Monteiro Lobato como Saci e Cuca; retirei as lendas urbanas como a loira do banheiro – todas essas histórias que também povoam o universo lendário de Taubaté.

E o resultado foi maravilhoso. O que sobrou foram personagens nascidos em Taubaté, com a cara do taubateano, fruto da vivência de muitas gerações, nas ruas e bairros da cidade. As histórias são todas ambientadas na História e na Geografia do município.

“Taubaté e as histórias que Dona Benta não contou” reúne de forma inédita as principais lendas e histórias místicas da cidade.

Carlos Gouvêa, publicitário, historiador, geógrafo e membro da Academia de Letras de Campos do Jordão.

Se você se interessou, o lançamento do livro será no SENAC de Taubaté, dia 6 de Março (terça-feira), às 19h30!

Fernanda Maria

Relações Públicas de formação, confeiteira por amor e feliz por necessidade! Adoro escrever, observar as pessoas, ouvir boa música e olhar para o céu em busca de nuvens divertidas e respostas para vida!

Um comentário aleatório